sábado, 23 de fevereiro de 2013

Aprendendo a decidir como criança!!

Meu pequeno está com 2 anos e 9 meses e eu ofereci chupeta desde sempre!
Claro que passei pelo dilema: "dar ou não dar", mas por fim ofereci pois ajudava durte as cólicas. Só que as cólicas passaram e a chupeta ficou, no começo só para dormir, ajudava que era uma beleza principalmente durante a noite.
O tempo foi passando e eu me vi grávida novamente, ele já estava com 1 ano e 3 meses e a chupeta começou a ser seu consolo. Caia, chorava e pegava a chupeta, recebia NÃO, chorava e pegava a chupeta, levava bronca pegava a chupeta, parava de brincar pegava a chupeta. Enfim a chupeta ganhou seu lugar de auxilio emocional, um verdadeiro "cigarro" para o meu filho.
Como eu tirei a fralda diurna antes da bebê nascer, ele estava com 1 ano e 7 meses, achei que era muito para ele perder a chupeta também, se anda um passo de cada vez.
Depois que a bebê nasceu o uso da chupeta ficou bem intenso e eu deixei, ele tinha muitas coisas para lidar: chegada de um bebê, dividir os pais sem divir seu amor, ficar sem fralda... Ufa!! Quanta coisa para um menininho de apenas 1 ano e 10 meses!!
Então no final do ano passado comecei o meu trabalho de conscientização de quanto a chupeta era desnecessária e ainda fazia mal para os dentes. Mostrei fotos de dentes tortos e de dentes saudáveis e peguntei para ele como ele queria que os dentes dele ficassem, é claro que ele escolheu os dentes certinhos e para isso ele precisava largar a chupeta. A partir daí, começamos a demorar mais para trocar a chupeta e sempre dizendo que ele já estava grande e conseguia resolver as coisas de outro jeito. Deixava a chupeta debaixo do travesseiro e toda vez que ele queria tinha que parar de brincar e subir até o quarto e ficar em cima da cama, afinal o combinado era chupar chupeta só para dormir.
Até que, na volta do carnaval, sua chupeta estava rasgada, de tanto morder, ele descobriu o buraco e começou a colocar o dedo dentro. Falamos que estava enchendo de bichos, as tais de "bactérias" e ele fez que jogou a chupeta fora. Essa foi a primeira noite que ele dormiu sem a chupeta. Mas ele pediu por ela uma vez e quando eu respondi que ele tinha jogado fora e só tinha aquela que estava com buraco cheia de bicho, ele deu risada e confidenciou que ela estava na cadeira do carro e não no lixo. Insisti com a história do buraco cheio de bicho e que ele não precisava mais dela. E ele simplesmente virou para o lado e dormiu. Dormiu!!!!!
Hoje faz uma semana que essa decisão foi tomada e ele não pediu mais por ela. Sem grandes dramas ou sacrifícios, sem choros intermináveis ou sofrimento de partir o coração. Acredito que como a decisão foi mais dele do que nossa, não teve muito o que pensar ou sentir. E está dormindo até melhor.
Decisão tomada e não se fala mais nisso!!! Que orgulho desse meu homenzinho!! E mesmo vendo a irmã chupando chupeta ele não pediu mais e nem tentou usar a dela.
Mais um passo dado!!


Ele de chupeta ainda bebezão.

Ele no carnaval, pintado de "homem aranha" já sem chupeta

Bjs